Região

Estância de Morungaba faz campanha de móveis usados

Os interessados em ajudar podem doar colchões, camas, geladeiras, fogões, sofás, guarda-roupas e cômodas. As fortes chuvas no final da tarde de domingo (31/12) causaram diversos pontos de alagamento em Morungaba.

<b>Reprodução - Facebook</b> Enchente na área da Praça dos Italianos
Reprodução - Facebook Enchente na área da Praça dos Italianos
Por O Morungaba - Assessoria de Imprensa da Prefeitura
Publicado em 04/01/2018

A Prefeitura da Estância de Morungaba, por meio da Diretoria de Ação e Inclusão Social e do Fundo Social de Solidariedade, iniciou uma campanha de arrecadação de móveis e eletrodomésticos usados, em bom estado, para as famílias vítimas da enchente que atingiu a cidade no último dia 31 de dezembro.

Os interessados em ajudar podem doar colchões, camas, geladeiras, fogões, sofás, guarda-roupas e cômodas.
As doações podem ser feitas até o próximo dia 12 de janeiro, de segunda à sexta-feira das 8 às 17h, no Fundo Social de Solidariedade, à Avenida José Frare, 160 – Centro.
Mais informações pelos telefones (11) 4014-1122, no Fundo Social, ou (11) 4014-6376, na Diretoria de Ação e Inclusão Social.

Estância registra mais de 100mm de chuva em menos de uma hora no último dia de 2017

A enchente atingiu cerca de 40 casas, uma pousada, um mini-mercado e uma indústria, abrangendo o Centro, a Vila Mariana, o bairro São Benedito. Cinco famílias ficaram desalojadas temporariamente e encontram-se em casas de familiares.

Houve queda na ponte que liga Morungaba a Tuiuti - no acesso ao Bairro do Buenópolis - e os veículos têm como alternativa a estrada vicinal paralela. Outra ponte que foi prejudicada pelas chuvas é a da Vila Mariana, que encontra-se interditada.

Alguns pontos de rompimento do asfalto também foram identificados pela Defesa Civil, porém o mais crítico está localizado na Avenida Miguel José Miguel , no Brumado. A via, porém, não está interditada, possibilitando o acesso deveículos.

A equipe da Defesa Civil e funcionários da prefeitura já se mobilizam para auxiliar os moradores prejudicados com a enchente.

O diretor da Defesa Civil, João Frare, explica que a cidade registrou 103 mm em cerca de 40 minutos de chuvas, - uma quantidade que precipitaria normalmente em uma semana para esta época do ano. Frare informa que por volta das 20h já não havia alagamentos críticos, mesmo na parte baixa da cidade, e que não há áreas de risco de desmoronamento, apesar do estado de atenção.

O prefeito Marquinho de Oliveira está prestando auxílio às famílias e acompanhando todos os trabalhos de limpeza da cidade. E na manhã desta segunda (1/1) recebeu o assessor do deputado Edmir Chedid, Nelson Koki, que veio verificar a situação da cidade pessoalmente para ajudar a buscar recursos para reconstruir as pontes que caíram com as chuvas, segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura