Região

Febre amarela mata macaco. Morungaba é área de risco

A recomendação é de que todos os moradores e visitantes que passam pela cidade devam estar vacinados. Quem já tomou uma única vacina está imunizado. O macaco, infectado de febre amarela, morreu no Bairro do Feital.

<b>Reprodução</b> Macaco foi infectado em Morungaba
Reprodução Macaco foi infectado em Morungaba
Por O Morungaba - Assessoria de Imprensa da Prefeitura
Publicado em 07/12/2017

A Diretoria Municipal de Saúde da Estância de Morungaba confirmou dia 28 de novembro o primeiro caso de macaco morto, após ser infectado pelo vírus da febre amarela. A Vigilância Epidemiológica inicia sábado, dia 2 de dezembro, a busca ativa de carteirinhas de vacinação e vacinação no Bairro do Feital.

Morungaba passou a ser área de risco. A recomendação é de que todos os moradores e visitantes que passam pela cidade devam estar vacinados. O Ministério da Saúde indica uma única dose da vacina contra a febre amarela. Portanto, aqueles que tomaram a vacina uma única vez na vida encontram-se com imunidade protetora.

Além da vacinação preventiva contra a febre amarela, às terças-feiras e quintas-feiras, das 7h às 16h, as equipes das Supervisões de Vigilância em Saúde intensificaram as ações de controle vetorial do mosquito Aedes Aegypti, em Morungaba. O mosquito também é potencial transmissor de febre amarela.

“Pedimos para que a população nos ajude e continue com as ações de combate ao mosquito, ações que já são realizadas há muito tempo contra a dengue, a zika e a chikungunya. É exatamente o mesmo mosquito transmissor da febre amarela", afirma o diretor do Departamento de Saúde, médico José Vicente de Oliveira.

De acordo com informações anteriores, divulgadas pela Prefeitura da Estância de Morungaba, mais de 80% de seus moradores estão vacinados contra a febre amarela.